Poderia ser com qualquer um, mas, não. Foi com você. E isso é estranho. Nos conhecemos há tão pouco tempo, e, do nada, essa vontade súbita de te ver vem crescendo dia após dia. Tá muito cedo pra chamar isso de paixão. Por enquanto, vamos chamar de nada. Não vamos por nenhum rótulo. Prefiro deixar os rótulos para os potes de azeitonas. Vamos apenas tentar dar continuidade para aquilo que queremos (ou que pelo menos eu quero). Vamos ir levando. Das duas, uma. Ou acordamos de uma ilusão profunda onde nós (ou pelo menos só eu), achávamos que seríamos felizes para sempre ou realmente seremos felizes para sempre. Mesmo que o “pra sempre” acabe.
Meu querido Charlie. 
Eu quero que todo mundo seja feliz, de verdade. Começando por mim.
Carolline Libório.   
Bem mais fácil escrever um romance do que viver um.
Felicidadeadois.
Eu sou o exagero do sentir.
30.08.14
Quando se há amor, tudo fica mais dificil de se dizer adeus!
Kate Prado. 
Me leve pra onde haja paz, não aguento mais esse sofrimento.
Kate Prado. 
Meu maior sonho é acordar num domingo de manha, olhar pro lado e ver seu lindo e doce sorriso.
Kate Prado.
Aviso: eu não sou legal. Não gosto de gente burra, que força intimidade nas primeiras conversas e de repetir a mesma coisa duas vezes ou ter que responder perguntar óbvias até pra uma porta. Não me apego a praticamente ninguém… Mas quando me apego, é pra valer. Sou o tipo de amigo que não tá sempre bem, mas tá sempre junto. Sou facilmente conquistado pela boca. Tenho mania de corrigir os outros (e ficar puto quando sou corrigido), ironizar tudo — o tempo todo — e sou bem chatinho.
Eu gosto de cafuné, dormir de ladinho e de chupões no pescoço.
Outra coisa: uma dose de grosseria é sempre bom.
Vinicius Kretek.
Tu merece alguém que abra os olhos diariamente e pense: “cara, eu tô com ela, eu sou o namorado dela!”. Que goste da tua boca, do teu ombro, do teu cabelo bagunçado, do teu calcanhar, da tua cintura, das tuas mãos, do cheiro da tua pele, das sardas do teu rosto. E isso vai acontecer naturalmente ao você se dar conta de que tu é bonita, no âmago e na lata.
Gabito Nunes. 
Nada escrevi que prestasse até que comecei a amar.
Lord Byron  
Não importa onde você parou ou em que momento da vida você cansou. Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo. É renovar as esperanças. E eu pergunto: sofreu muito nesse período? Foi a dor do aprendizado. Chorou muito? Foi a limpeza da alma. Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las. Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora.
Carlos Drummond de Andrade
Eu queria te contar que agora não dói mais. Só que agora não importa tanto o que você vai pensar sobre isso. Queria que você soubesse que já vi nossos filmes milhares de vezes e nem chorei. Ok, chorei. Mas pelo filme, e não por você. Queria que você soubesse que tirei a poeira das nossas músicas, e que as ouço quase todos os dias. Porque elas me faziam mais falta do que você fez. Os nossos lugares não são mais nossos. Eu já voltei lá com outras pessoas, e escrevi lá outras histórias… Eu estou aprendendo a tocar violão. E a primeira música que toquei foi aquela música que era uma espécie de hino pra nós dois. Ela é tão linda… E sim, ela continua sendo muito nossa e lembrando demais você. Mas ainda sim, não dói. Você não pergunta essas coisas, mas sei que gostaria de saber. Porque te conheço. E isso não mudou. Do mesmo jeito que adivinhei as coisas ruins que você aprontaria, eu sei as coisas boas que ficaram aí em você e te fazem lembrar de mim. Porque a vida segue. Mas o que foi bonito fica com toda a força. Mesmo que a gente tente apagar com outras coisas bonitas ou leves, certos momentos nem o tempo apaga. E a gente lembra. E já não dói mais. Mas dá saudade. Uma saudade que faz os olhos brilharem por alguns segundos e um sorriso escapar volta e meia, quando a cabeça insiste em trazer a tona, o que o coração vive tentando deixar pra trás.
Caio Fernando Abreu 
Você me tratava bem, eu gostava daquilo entende? Alguém que parecia mesmo se importar, alguém que me dava atenção. Que conversava comigo sem querer nada em troca. E você tinha um sorriso tão lindo, tão acolhedor, eu fui ali me acolhendo. Achando que você queria me acolher. Sabe quando você tem vontade de algo? Inexplicavelmente? Pois é, quando me dei por mim, estava compondo canções pra você. Isso não era justo, eu sabia que não ia dar certo e me joguei por que você me convidava a seguir. Me apaixonei sim por ti, repentinamente, assim como todas as outras vezes eu achei que fosse amor e esse foi o problema, tudo aconteceu como das outras vezes. Eu me apaixonei por um sorriso e me apaixonei mesmo, mas, e você? Ah, acho que você tirou um pouco da sua carência. Talvez nem isso, alguns diziam que eu não era suficiente pra você e como dizia Hitler, uma mentira dita 100 vezes torna-se verdade… Foi o que aconteceu, não me sentia mais suficiente pra você, ainda não me sinto. Por isso que acabou. O problema não era com você, grite aos quatro cantos do mundo que era eu o problema, a desnorteada, a carente, a ciumenta, a bipolar, a ridícula, a desbocada, que era eu que te trocava pelos amigos. Mas grita também que só eu demonstrava amor, que fui eu quem fiquei quando você me disse que havia ficado com outra garota, que só eu falava eu te amo, que só eu planejava nosso futuro… Sinta-se a vontade pra dizer daquela nossa conversa em que você falou que o texto que fiz para ti, falando exatamente sobre isso, não era o que você queria pra si, fala pro mundo quem esperava você chegar todos os sábados pela madrugada das festinhas, fala quem engolia você falar que havia conversado com sua ex e que havia ficado mexido com a ligação, grita alto pros quatro cantos ouvirem bem, querido. Até teria coragem de dizer que não foi amor e pensando bem não foi, mas o pouco que foi você foi destruindo todos os dias um pouco mais. Mas mesmo assim, a culpa não foi só sua. Eu que terminava e voltava sempre pra você e sabe por que querido? Por que por minutos eu me sentia livre de tudo que você foi pra mim, sentia que poderia seguir, mas nas madrugadas eu ficava com saudades de você, vontade de ouvir sua voz e sempre voltava. Era, aliás, ainda sou muito fraca. Gostei de você pelos motivos errados e talvez você tenha aprendido a gostar de mim, como você mesmo fala, pelos mesmos motivos errados. Agora nossa ultima alternativa é seguir e bom… Você pode comemorar, estava certo, não farei realmente parte do seu futuro.
Desabafo de um coração cansado!  
Você me tratava bem, eu gostava daquilo entende? Alguém que parecia mesmo se importar, alguém que me dava atenção. Que conversava comigo sem querer nada em troca. E você tinha um sorriso tão lindo, tão acolhedor, eu fui ali me acolhendo. Achando que você queria me acolher. Sabe quando você tem vontade de algo? Inexplicavelmente? Pois é, quando me dei por mim, estava compondo canções pra você. Isso não era justo, eu sabia que não ia dar certo e me joguei por que você me convidava a seguir. Me apaixonei sim por ti, repentinamente, assim como todas as outras vezes eu achei que fosse amor e esse foi o problema, tudo aconteceu como das outras vezes. Eu me apaixonei por um sorriso e me apaixonei mesmo, mas, e você? Ah, acho que você tirou um pouco da sua carência. Talvez nem isso, alguns diziam que eu não era suficiente pra você e como dizia Hitler, uma mentira dita 100 vezes torna-se verdade… Foi o que aconteceu, não me sentia mais suficiente pra você, ainda não me sinto. Por isso que acabou. O problema não era com você, grite aos quatro cantos do mundo que era eu o problema, a desnorteada, a carente, a ciumenta, a bipolar, a ridícula, a desbocada, que era eu que te trocava pelos amigos. Mas grita também que só eu demonstrava amor, que fui eu quem fiquei quando você me disse que havia ficado com outra garota, que só eu falava eu te amo, que só eu planejava nosso futuro… Sinta-se a vontade pra dizer daquela nossa conversa em que você falou que o texto que fiz para ti, falando exatamente sobre isso, não era o que você queria pra si, fala pro mundo quem esperava você chegar todos os sábados pela madrugada das festinhas, fala quem engolia você falar que havia conversado com sua ex e que havia ficado mexido com a ligação, grita alto pros quatro cantos ouvirem bem, querido. Até teria coragem de dizer que não foi amor e pensando bem não foi, mas o pouco que foi você foi destruindo todos os dias um pouco mais. Mas mesmo assim, a culpa não foi só sua. Eu que terminava e voltava sempre pra você e sabe por que querido? Por que por minutos eu me sentia livre de tudo que você foi pra mim, sentia que poderia seguir, mas nas madrugadas eu ficava com saudades de você, vontade de ouvir sua voz e sempre voltava. Era, aliás, ainda sou muito fraca. Gostei de você pelos motivos errados e talvez você tenha aprendido a gostar de mim, como você mesmo fala, pelos mesmos motivos errados. Agora nossa ultima alternativa é seguir e bom… Você pode comemorar, estava certo, não farei realmente parte do seu futuro.
Desabafo de um coração cansado!  
Ei, se eu tiver coragem de dizer que eu meio gosto de você, você vai fugir a pé? E se eu falar que você é tudo que eu sempre quis pra ser feliz, você vai pro lado oposto ao que eu estiver? Eu queria tanto que você não fugisse de mim, mas se fosse eu, eu fugia. Ei, vai pegar mal se eu contar que eu imprimi todo o seu mapa astral? Você foge assim que der, quando souber? E se eu falar que eu decorei seu RG só pra se precisar, você vai pra um chalé em Macaé? Eu queria tanto que você não fugisse de mim, mas se fosse eu, eu fugia. Ei, se eu falar que foi por amor que eu invadi o seu computador, você pega um avião? E se eu contar de uma só vez como eu achei sua senha do cartão, você foge pro Japão, esse verão? Eu queria tanto que você não fugisse de mim, mas se fosse eu, eu fugia. Ei, se eu contar como é que eu me senti ao grampear seu celular, você vai numa DP? E se eu mostrar o cianureto que eu comprei pra gente se matar, você manda me prender no amanhecer? Eu queria tanto que você não fugisse de mim, mas se fosse eu, eu fugia.
Clarice Falcão.